‘Vírus do macaco B’ faz 1ª morte na China

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O regime comunista da China registrou a primeira morte de um cidadão pelo “vírus do macaco B“, ou herpes B

A informação foi divulgada, nesta quarta-feira (21), pelo Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças.

O vírus é bem comum entre macacos, mas extremamente raro e mortal quando é transmitido para humanos.

O homem infectado pelo vírus trabalhava em um instituto de pesquisa da China, que possui especialização em reprodução de primatas.

A vítima fatal havia trabalhado na dissecação de dois macacos mortos em março, mas sentiu náuseas, vômitos e febre um mês depois. A morte aconteceu no dia 27 de maio. 

Suas amostras de sangue e saliva foram enviadas para o centro em abril, onde os pesquisadores encontraram evidências do vírus do herpes B. Dois de seus contatos próximos, um médico e uma enfermeira, testaram negativo para o vírus, disseram as autoridades.

Desde 1932, quando foi registrado o primeiro caso de transmissão de primata para humano, ocorreram menos de 100 relatos de infecções humanas de herpes B — a maioria deles na América do Norte.