Sindicatos coordenam invasão de terreno da Petrobras

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

A Petrobras confirmou, neste domingo (2), ser proprietária de um terreno ocupado por famílias vulneráveis com o apoio de sindicatos de petroleiros.

O terreno, que está localizado em Itaguaí, na região metropolitana do Rio de Janeiro, foi ocupado por cerca de 300 pessoas desde o último sábado, 1º de maio.

Em nota, a estatal petrolífera disse estar tomando medidas para a reintegração do local:

“A Petrobras confirma que o terreno pertence à companhia e que está adotando as medidas cabíveis para reintegração da área.”

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) e o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF) afirmam que mais de 1,2 mil pessoas são esperadas no espaço durante esta semana.

O movimento foi batizado pelos sindicalistas de “Acampamento de Refugiados Primeiro de Maio”.

A ocupação seria um protesto contra a falta de moradia, de comida e de vacina contra a Covid-19.