Partido Comunista Chinês exalta sua “defesa dos direitos humanos”

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O chanceler da ChinaWang Yi, afirmou, nesta segunda-feira (22), que o desenvolvimento socioeconômico em Xinjiang e no Tibete constitui um “vívido exemplo” dos progressos do Partido Comunista Chinês (PCCh) no âmbito dos direitos humanos. 

As declarações ocorrem num contexto de críticas ocidentais crescentes, começando pelos Estados Unidos, sobre o tratamento de Pequim aos uigures da região de Xinjiang, no noroeste do país. 

O regime chinês nega firmemente essas acusações, garantindo que os campos de concentração são “centros de treinamento profissional” para afastar a população do extremismo religioso e do separatismo. 

Durante um fórum dedicado às relações entre China e Estados Unidos, em Pequim, Wang Yi declarou:  

“Acreditamos que os direitos à subsistência e ao desenvolvimento são direitos humanos fundamentais de uma importância primordial.” 

E acrescentou: 

“Eliminamos a extrema pobreza pela primeira vez […]. Lugares habitados por minorias étnicas, como Xinjiang e o Tibete, são exemplos vívidos dos progressos da China no âmbito dos direitos humanos.”