Moeda digital do Brasil: saiba mais detalhes

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que trará “em breve” novidades sobre o lançamento da moeda digital oficial do Brasil.

O desenho do dinheiro digital vem sendo feito pela autoridade monetária nos últimos meses.

Desde agosto do ano passado, um grupo de trabalho vem discutindo os impactos, benefícios e custos do novo modelo monetário.

Até o presente momento, nenhum país do mundo possui dinheiro virtual oficial. Caso o governo brasileiro avance rapidamente no projeto, o país pode ser um dos pioneiros.

Chamada de CBDC (Central Bank Digital Currency), esta moeda funcionaria como um complemento ao Pix, sendo distribuída pelo sistema financeiro, como é feito com o dinheiro físico, só que por meio digital.

É importante enfatizar que esta moeda digital emitida pelo BC seria apenas uma nova forma de representação do dinheiro já em circulação. 

Ou seja, a moeda digital do Brasil faria parte da base monetária do país.

Real Digital: governo avança criação de moda digital do Brasil

A diferença entre a moeda digital planejada pelo governo e as criptomoedas, que existem atualmente no mercado, é que a emitida pelo Banco Central seria semelhante ao papel-moeda, assegurada e gerida pelo Estado.

O maior objetivo do BC com a iniciativa é a redução de custos com a diminuição da demanda por papel-moeda.

Apenas em 2019, foram gastos R$ 90 bilhões do dinheiro público com transporte, armazenamento e segurança de numerário, segundo levantamento da autarquia.

Em breve, um relatório será entregue à Diretoria Colegiada, que tomará a decisão de levar ou não adiante o projeto.