Militares de Mianmar enfrentam greve geral após golpe de Estado

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Empresas do Mianmar se uniram, nesta segunda-feira (22), a uma greve geral convocada em oposição ao golpe militar. 

A paralisação se desenvolve apesar de as autoridades terem alertado que confrontos podem custar vidas. 

Três semanas depois de tomar o poder, a junta tem sido incapaz de conter os protestos diários e um movimento de desobediência civil que clama pela reversão do golpe de 1º de fevereiro e a libertação da líder eleita Aung San Suu Kyi

O Exército disse que um policial morreu em decorrência de ferimentos sofridos nos protestos. 

Na noite de domingo (21), a mídia estatal MRTV alertou os manifestantes que eles podem ser mortos. 

“Agora os manifestantes estão incitando as pessoas, especialmente adolescentes e jovens emotivos, a um caminho de confronto no qual sofrerão a perda de vidas”, disse a emissora.