Mate Grande: vulcão descoberto no Chile preocupa geólogos

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O geólogo Gregory de Pascal advertiu que o vulcão Mate Grande, descoberto recentemente no Chile, representa um perigo geológico porque é ativo.

De Pascal é um acadêmico da Faculdade de Ciências Físicas e Matemáticas da Universidad de Chile.

O pesquisador chileno é o autor principal de um estudo publicado na revista Nature Scientific Reports com o nome de “Falha cortical do arco intravulcânico Liquiñe-Ofqui de deslizamento rápido na subducção do ponto triplo do Chile”.

No texto, ele detalha a existência de um vulcão, com 5 mil anos de idade, que está localizado em Aysén, cidade localizada no belíssimo território da Patagônia chilena.

De Pascal alertou que é relevante monitorar tanto o vulcão Monte Grande quanto da Liquiñe-Ofqui — um conjunto de falhas geológicas que percorrem cerca de 1,2 mil km na direção norte-sul da região BioBío até o Golfo de Penas.

Conjunto de falhas geológicas de Liquiñe-Ofqui percorrem cerca de 1,2 mil km no Chile. | Foto: NASA Space Station image ISS006-E-42993, 2003

Segundo a agência EFE, Gregory de Pascal afirmou:

“É esperada uma ruptura porque a Falha Liquiñe-Ofqui se move rapidamente, entre 11,6 e 24,6 milímetros por ano, o que poderia causar terremotos de alta magnitude.”

O geólogo enfatizou, no entanto, que ainda “não é possível saber quando eles ocorrerão.”

Integrante do temido “Anel de Fogo”, o Chile é o país com a segunda maior e mais ativa cadeia vulcânica do mundo, depois da Indonésia.

Chile é dono da segunda maior e mais ativa cadeia vulcânica do mundo, depois da Indonésia.