Arthur Lira diz que dificuldades no Orçamento foram criadas ‘pelo antecessor’

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse que o antecessor dele, Rodrigo Maia (sem partido), é o principal responsável pelo atraso que existe na aprovação da pauta que envolve o Orçamento 2021.

Segundo ele, as críticas que têm sido emitidas sobre o assunto são injustas.

Ainda de acordo com Lira, Maia criou dificuldades ao longo de sua gestão e, consequentemente, resultou no cenário atual.

Anteriormente, Maia concedeu uma entrevista afirmando que o Orçamento está ‘falido’ e ‘capturado’ pelos projetos paroquiais. Ao falar isso, o ex-presidente da Casa se referiu ao montante de emendas parlamentares que existe em comparação aos recursos que são destinados aos projetos do governo.

Em resposta, Lira disse que o Orçamento só conseguiu ser aprovado após a chegada dele e de Rodrigo Pacheco (DEM-MG), eleitos presidentes da Câmara e do Senado, respectivamente.

Por fim, Lira classificou a atitude de Maia e dos demais críticos de ‘oportunismo’ político.

“Agora depois de aprovado com amplo acordo que incluiu o governo, as críticas são injustas e oportunistas, cabendo ao governo propor soluções que atendam às demandas acordadas durante a votação, respeitando todos os limites legais e o teto de gastos”, reiterou Arthur Lira.