Ação que pede prisão de Ciro e Freixo é encaminhada ao STF

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Com base na mesma fundamentação que culminou na detenção do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), o vereador Nikolas Ferreira (PRTB), de Belo Horizonte/MG, encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) notícia-crime que pleiteia a prisão de Ciro Gomes (PDT) e Marcelo Freixo (PSOL).

O parlamentar publicou um vídeo nas redes sociais em que divulga provas que, segundo ele, materializam os supostos delitos cometidos pelo ex-governador do Ceará e pelo deputado do PSOL. Na petição, ele menciona ocasiões em que ambos os políticos atacaram de forma violenta o chefe do Executivo.

“Se ele [Jair Bolsonaro] tentar um golpe nós daremos a ele o destino que teve Mussolini. Eu, Ciro Gomes, assumo, como palavra de honra, que estarei na luta de um ou de dez ou de mil para dar a ele o destino de Mussolini”, afirmou Ciro Gomes, citando Benito Mussolini, ex-primeiro-ministro da Itália, que foi cruelmente assassinado em 1945 e teve seu corpo desfigurado e exibido em praça pública.

Nikolas Ferreira também acusa Marcelo Freixo por duas postagens feitas nas redes sociais. Na primeira, o deputado classifica Bolsonaro como “genocida”. Na segunda publicação, Freixo foi mais contundente e publicou a seguinte frase: “É impeachment ou morte”.

Até o fechamento desta matéria, a Suprema Corte ainda não havia deliberado sobre a ação judicial. As defesas de Ciro Gomes e Marcelo Freixo também não tinham se manifestado.