A decisão de Rosa Weber

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), a não comparecer à CPI da Covid e, se viesse a estar presente, ele poderia ficar em absoluto silêncio.

Wilson Lima seria o primeiro governador a depor na CPI, porém a assessoria antecipou que ele não compareceria à comissão desta quinta-feira (10).

A decisão da magistrada repercutiu entre os senadores membros da CPI.

No Twitter, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) lamentou a deliberação.

“Estamos diante de duas decisões contraditórias. Na mesma condição, Pazuello recorreu e não teve assegurada a possibilidade de não vir. Pelo contrário, veio e prestou os esclarecimentos. Agora, quando começamos a investigar onde há lastro de corrupção, somos impedidos de avançar!”, escreveu o parlamentar.

Já para o senador Fabiano Contarato (Rede-ES), a medida do STF deve ser encarada como o ditado “cada macaco no seu galho”. Para ele, cabe às assembleias legislativas abrirem CPIs para investigar governadores e demais autoridades.

Apesar disso, a defesa de Wilson Lima informou que a convocação de um governador é inconstitucional e viola o princípio da separação de poderes.